Negócios

5G: tudo que você precisa saber

18 de fevereiro, 2020

Hoje toda empresa é uma facilitadora. O Uber facilita o acesso aos motoristas. A Netflix ao conteúdo audiovisual. O Spotify às músicas. Até o mercado da esquina da sua casa funciona dessa forma, tornando simples seu acesso aos produtos.

Agora enxergue o 5G como um facilitador. O pensamento popular (que não está errado) vê a quinta geração de rede como apenas uma conexão mais rápida. E sim, vai ser bem mais rápida! Porém, é muito mais do que isso.

Interprete-a como um fator que vai influenciar empresas e mercados a se desenvolverem de forma ainda mais eficiente e acelerada e, inclusive, vai melhorar até a vida das empresas que foram anteriormente citadas.

Vantagens da velocidade

As previsões para que o 5G se torne uma realidade ainda são futuras. Testes são feitos ao redor do mundo, como o que aconteceu em Istambul em novembro de 2019, onde a empresa Huwei conseguiu atingir a velocidade de 2,92 Gb/s com a conexão através de uma operadora. Apenas para se ter uma noção, o 4G não atingia mais de 1gb/s e é essa discrepância que cria uma ansiedade, por parte dos usuários, quanto à efetividade do 5G.

Além da velocidade, a latência (o tempo de resposta) é muito menor, a capacidade também cresce (suporta ainda mais pessoas, aplicações e dispositivos ao mesmo tempo), a rede é muito mais confiável por ter menos chances de queda e irá permitir variações e combinações de estruturas de dados.

Entretanto, mesmo sabendo de todas as vantagens, ainda temos dificuldades de saber qual o limite desta nova tecnologia. Até que ponto vai o 5G? Até onde ele poderá ser explorado? É o que precisamos saber.

Smart Cities, streamers e médicos online

Um dos benefícios mais citados é o das smart cities (cidades inteligentes). Com o 5G, conectar dispositivos vai ser ainda mais efetivo, além de contribuir na criação de um ecossistema massivo de Internet das Coisas (Iot). Não apenas de drones voando ou carros autônomos. O funcionamento do seu GPS, a logística e acompanhamento urbano por parte das prefeituras, segurança pública e até a forma como você vai comprar em shoppings será influenciada. 

Além disso, o mercado de streaming vai sofrer um grande salto positivo. Hoje, com os dados 4G, é possível ver séries, filmes e lives. Ainda mais se for com wi-fi em sua casa. Mas imagine uma pessoa do outro lado do mundo fazendo uma live no Twitch através do 5G e seus telespectadores, aqui no Brasil, acompanhando praticamente em tempo real. Sem delays ou caídas. E isso tudo com seus dados móveis em algum lugar sem acesso a uma rede local. 

Já pensou assistir ao vivo um evento de palestras do TEDx ou até jogos da Libertadores? Hoje, isso já é possível, porém com alta latência. Agora pense nessa mesma transmissão totalmente ampliada, com ultra velocidade, baixa latência e uma qualidade que trará a experiência de estar “realmente ao vivo”. Essa é a possibilidade do 5G.

Indo para outros campos, e se a sua consulta fosse online? Ano passado médicos chineses operaram um homem a 126km de distância. A cirurgia aconteceu em Tiajin, porém os médicos estavam em Pequim. E tudo isso foi feito utilizando tecnologia 5G.

Home Office e as próximas revoluções

Nos últimos meses enfrentamos uma virada de chave à adesão massiva do formato de home office. Mas, apesar de estarmos em um contexto no qual precisamos manter uma comunicação efetiva à distância, os recursos atuais não nos permitem esperar um nível de conectividade adequado para todos. Como consequência, esse passo em direção a novos formatos de trabalho nos deixou frente a um desafio talvez ainda maior. A boa notícia é que, quando falamos de 5G, talvez encontremos aí a solução para essa vala de acesso.

“Indústrias não morrem. Elas se transformam”. Ray Kurzweil, futurista americano, disse essa frase no SXSW de 2018. A ideia deste texto passa pela transformação, não sendo ela a transformação em si, mas sim um dos aspectos que vai tornar possível. 

Ray ainda trabalha numa teoria de que não existe apenas uma única revolução em andamento mas sim três revoluções que podem acontecer respectivamente ou ao mesmo tempo: revolução nanotecnológica, a robótica e a genética.

E se o 5G for o facilitador de uma dessas revoluções? Contribuir com a IA ou nos estudos de nanotecnologia? E se a evolução do trabalho remoto seja ponto fundamental para que a colaboração entre cientistas aconteça a nível mundial e dinâmico? São perguntas que podem vir a ser respondidas colocando a nova geração de conexão como ponto de atenção em meio a tantas cadeias de estudo.

Brasil, sua empresa e o futuro

Brasil segue em fase de debate e indagações e o principal a ser pensado é o surgimento de novas oportunidades. Para as operadoras brasileiras, a previsão de leilão ainda não tem uma data definida, mas a aposta é até 2021. 

O paradoxo brasileiro é real, existe muita demanda para pouca entrega, porém nada impede que o futuro da sua empresa seja inteligente. Que este novo facilitador que está surgindo abra oportunidades para grandes crescimentos.

Certamente existem muitos aspectos que não foram abordados aqui. Muitos mercados que ainda vão evoluir. Mas a ideia é trazer o contexto e quão amplo ele pode ser. Você não precisa ir agora correndo à sede da sua operadora pedir seu acesso ao 5G, mas também não pode ficar parado num limbo sem entender o que está acontecendo no mundo. O futuro é agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *